Melhorando a nutrição, combatendo o desmatamento, reduzindo a pobreza e valorizando a Biodiversidade do Brasil

O Projeto

Porque precisamos mudar e aonde queremos chegar.
Go to O que é?

O que é?

A Cesta Básica Sustentável é um conjunto de alimentos de necessidade básica, composta por produtos típicos de cada bioma brasileiro. Em cada região, ela será composta por uma combinação de alimentos típicos regionais, nutritivos e saudáveis, produzidos de forma sustentável.

Go to Por que mudar?

Por que mudar?

A Cesta Básica Convencional está em uso desde 1938 e jamais foi atualizada para adaptar-se às mudanças econômicas, sociais e ambientais. Além disso, os treze itens que a compõem não são suficientes a garantir nutrição e saúde ao consumidor.

Go to Quais os benefícios?

Quais os benefícios?

A adoção da Cesta Básica Sustentável traz benefícios à saúde da população, protege a biodiversidade brasileira, valoriza a agricultura familiar e o pequeno agricultor, além de incentivar o uso ecológico da terra.

O Objetivo

Melhorar a saúde e qualidade de vida, cuidando do meio ambiente
  • Difundir informações claras e diretas sobre o fator nutricional de produtos orgânicos e naturais produzidos localmente nas diversas regiões do Brasil, incentivando a adoção de uma dieta mais rica e nutritiva substituindo produtos industrializados.

  • Incentivar o consumo de produtos cultivados ou extraídos da natureza de forma sustentável e responsável, que não dependam do desflorestamento e da destruição dos biomas naturais e do uso de elementos químicos e prejudiciais à saúde humana e ao meio ambiente, promovendo a proteção à biodiversidade e impulsionando a valorização dos ricos e diversificados ecossistemas brasileiros

  • Estimular produtores locais a cultivar produtos de maneira sustentável e possibilitar a inserção de tais produtos no mercado local. Permite-se o desenvolvimento econômico dos pequenos produtores, bem como o acesso a produtos de qualidade a um menor custo.

Incentivamos uma dieta mais nutritiva e saúdavel

A cesta básica convencional é composta por 13 itens: carne, leite, feijão, arroz, farinha de trigo, batata, tomate, pão, café em pó, açúcar, óleo, manteiga e banana ou maçã. Tais alimentos foram escolhidos a partir de estudo feito em 1930, que refletia os hábitos alimentares da população à época. Nas últimas décadas, o perfil nutricional e de trabalho da população sofreu profundas alterações e a cesta básica convencional se tornou um produto defasado. Os produtos da cesta básica convencional não oferece o valor nutricional necessário à vida saudável e perpetua a cultura do consumo de produtos industrializados produzidos pela grandes indústrias.

O modelo sugerido pela cesta básica sustentável incentiva a reeducação alimentar da população brasileira. Cada região tem uma cesta básica composta por produtos típicos do seu bioma e produzidos localmente. As cestas são elaboradas por nutricionistas, médicos e chefs, são compostas somente por produtos não-transgênicos, livres de agrotóxicos, adubos químicos e outros elementos prejudiciais à saúde, oferecendo uma dieta balanceada.

Incentivamos a produção sustentável

O modelo agroindustrial brasileiro baseia-se na destruição das florestas e ecossistemas naturais. A pecuária e a monocultura da soja transgênica são as principais causas do intenso desmatamento da Amazônia, do Cerrado e da Caatinga. Esse modelo convencional de agricultura também é responsável pela extinção de espécies animais, desgaste e inutilização do solo, uso de agrotóxicos e fertilizantes químicos e manipulação genética dos produtos cultivados, tudo para maximizar a produção e garantir o lucro dos grandes empresários.

O modelo proposto pela Cesta Básica Sustentável, incentiva: a utilização de técnicas agrícolas e de extrativismo sustentável; agricultura orgânica, sem utilização de agrotóxicos, pesticidas e produtos químicos prejudiciais ao ecossistema; uso de técnicas de plantio direto e produção diversificada, incluindo rotação de culturas para preservar a capacidade produtiva do solo, possibilitando o aumento da biodiversidade; adoção de gestão ambiental e territorial para que cada prática agrícola seja adequada às condições específicas do clima e do solo, permitindo maior rendimento e menor desgaste; adoção de práticas agrícolas locais em função da proximidade da área produtiva com o mercado consumidor, visando diminuir os custos e a poluição decorrente do transporte; uso de práticas agrícolas e de extrativismo que estimulam a diversidade biológica em todos os níveis da produção.

Incentivamos a agricultura familiar

O uso da cesta básica convencional perpetua o modelo agroindustrial brasileiro, que favorece os grandes proprietários de terra, grandes indústrias e multinacionais e baseia-se na maximização da produção e dos lucros. O cultivo intensivo de um solo, para produção de um só produto, utiliza maquinários pesados movidos a combustíveis fósseis e substituem a mão-de-obra e o trabalho humano. O resultado é o desemprego da população rural e o consequente aumento da pobreza, desaparecimento das pequenas e médias propriedades de terra, êxodo rural, violação de leis trabalhistas e direitos humanos e invasão de reservas indígenas e comunidades tradicionais.

O projeto Cesta Básica Sustentável promove a reeducação da população rural, pequenos produtores estão sendo educados a respeito do valor da flora e fauna regionais, práticas de reflorestamento de áreas desmatadas e cultivo e extrativismo sustentável.

A Cesta Básica sustentável e os biomas do Brasil

O Brasil abriga a maior biodiversidade do planeta. A Cesta Básica Sustentável está disponível em cada região e é composta por alimentos típicos produzidos de forma sustentável. Veja como será composta a cesta básica de cada bioma brasileiro:

Contate-nos

Para maiores informações sobre o nosso projeto, sugestões ou se quiser fazer parte, entre em contato.